Sudeste Asiático: as principais atrações de Bangkok, Tailândia

Por Lélia Rezende, Mundo Afora Viagens.

Quando o Henrique me convidou para escrever aqui no Blog Rumo fiquei muito feliz e ao mesmo tempo ansiosa! Confesso que descrever a minha viagem pelo Sudeste Asiático foi um grande desafio, pois em 15 dias me deparei com culturas muito distintas e grandes surpresas, uma terra de contrastes, onde a calmaria vive em perfeita harmonia com o caos.

A agência Mundo Afora Viagens esteve nos três países (Tailândia, Camboja e Vietnã) levando um grupo de clientes. Durante todo o trajeto fomos acompanhados por guias locais, decisão que fez toda a diferença, pois visitar destinos exóticos requer um planejamento maior que os convencionais.

O roteiro foi personalizado e nos permitiu conhecer os lugares mais incríveis de cada região, e não nos sentimos muito cansados, pois o cronograma foi pensado nos momentos livres de cada passageiro. Foi uma viagem maravilhosa e espero que vocês gostem!

PrimeiraParada

 

BANGKOK – TAILANDIA
Em que capital do mundo você é recepcionado com flores de jasmim na recepção do hotel e com uma massagem inesquecível de 2 horas? Isso mesmo, duas horas de massagem relaxante com uma mistura de alongamento e do in por apenas US$30 dólares. A massagem do meu hotel custaria US$130, porém uma grande e renomada escola de massagem da cidade oferece esse serviço “delivery”, onde as massagistas vão até o seu hotel pela bagatela já mencionada.

Esta é Bangkok, a capital da Tailândia, uma mistura de metrópole com seus modernos edifícios e a simplicidade de seus mercados e ambulantes pelas ruas. Um povo meigo, que mesmo entendendo pouco inglês se esforçava para nos compreender.

ostemplosbudistas

A maior quantidade de templos budistas da Ásia está na capital da Tailândia, são mais de dois mil. Os turistas são sempre bem vindos na grande maioria deles, basta tirar os sapatos e usar roupas discretas em sinal de respeito. Visitei os 3 templos mais importantes, todos eles cheios de devotos e turistas do mundo todo.

GrandePalacio

 

O complexo do Grande Palácio, construído em 1782, foi o que mais me impressionou em toda a cidade. O palácio serviu como residência real até o século XX e a quantidade de visitantes me impressionou, adoro tirar fotos de monumentos vazios e confesso que lá não foi fácil.

No mesmo complexo encontra-se o buda esmeralda, que apesar do nome é feito de jade, e entalhado em uma única pedra. Apesar dos seus 45 centímetros é a imagem mais venerada do país. Suas roupas são trocadas dependendo da estação do ano, e essa cerimônia é uma das mais importantes do calendário budista na Tailândia.

WatPho

 

O Wat Pho tem 8 hectares, é o maior e mais antigo templo da cidade. Nele encontra-se o Buda deitado, escultura folheada a ouro com 46 m de comprimento e 15 m de altura. O que mais me impressionou não foi o seu tamanho, mas sim a sola dos seus pés, com 3 metros de altura, toda em madrepérola e 108 formas distintas de representação ao Buda. Um trabalho minucioso, rico e lindíssimo.

watarun

 

Após um passeio de barco pela margem oeste do rio Chao Phraya, chegamos ao templo Wat Arun, conhecido também como o templo do amanhecer. Sua principal torre tem 79 metros de altura e uma vista linda para apreciar o pôr do sol. Esse templo foi construído com porcelana e estilhaços de cerâmica encontrados nos navios vindos da China.

mercadoflutuante

 

Há controvérsias sobre o passeio pelo mercado flutuante Damnoen Saduak, localizado a duas horas de Bangkok. Apesar de muito turístico, ele retrata a realidade do povo camponês que vive nos seus arredores em seus campos de arroz e casas flutuantes. O espaço do mercado é usado para a comercialização de frutas, verduras, refeições, roupas e lembrancinhas para os muitos turistas que passam por lá.

viladoselefantes

 

Outra atração nos arredores do mercado flutuante é a experiência de um meio de transporte nada convencional para nós brasileiros, passear de elefante. A Vila dos Elefantes oferece passeios de meia hora pela floresta com segurança e profissionalismo.

mercadodasflores

 

O mercado de flores, apesar de pequeno merece uma visita, tanto pela diversidade de espécies e cores, como pelos arranjos criados com toda delicadeza pelas floristas, para servirem como oferenda nos templos budistas e pequenos oratórios, que é presença marcante nas residências dos tailandeses, comércio e até mesmo nos grandes hotéis.

 

proximaparaa_camboja

mundoaforaOutras paradas:

 

Deixe aqui seu comentário