relembrando-mochilao Relembrando o mochilão

Este post é do tempo em que o Blog Rumo era um blog pessoal, feito para mostrar minha vida na Europa pros amigos no Brasil.

Como estou prestes a reativar o modo “mochileiro”, resolvi dar um pulo no blog pra ler e relembrar os tempos de vida mansa. Percebi que isso aqui é uma excelente forma de me lembrar de tudo que rolou, das impressões que tive dos lugares e etc. Então, vou postar agora um breve resumo do mochilão pra eu ter guardado mesmo… coisa minha mas que pode servir pra quem quer dar um pulo por esses lugares.

DUBLIN-BERLIM
O mochilão saiu de Dublin com destino a Berlim, voando Ryanair se paga praticamente nada pelo ticket. Devo ter pago algo em torno de 30 euros pra chegar até lá. Isso é bem barato quando se pensa que Berlim foi a viagem mais interessante de todas que fiz (depois de Barça, claro).

Berlim é uma cidade irada, a história do país, sua reconstrução, o clima tenso do regime nazista, os tanques de guerra, os rastros do muro pela cidade, os pubs do lado oriental, os lagos congelados, as bebedeiras no pub crown e a farra no hostel valeram cada centavo investido na viagem. Fiquei por lá quatro dias e dei também um pulo ao campo de concentração modelo que fica a 40 minutos. Uma dica importante é acompanhar os walking tours que têm na cidade… são uma ótima forma de se conhecer gente e a cidade, claro. Outro ponto importante é escolher um excelente hostel na cidade, o THE CIRCUS é sem comparação. Se conseguir vaga, fique lá!

BERLIM-PARIS
Foi minha segunda ida a Paris. Dizem que nada como a primeira vez, mas essa cidade tem uma coisa estranha. Todas as vezes ficam parecendo a primeira vez. Quando dei um pulo por lá em 2002 achei tudo incrível, fiquei de cara com todos aqueles cartões postais, mas não tinha conhecido o lado realmente interessante da cidade. Agora foi diferente, passei pelos pontos obrigatórios, obviamente, mas fui a outros que nem imaginava existir. Passear por Montmatre, parar para assistir a shows nas escadarias da Sacre Coeur, comer cachorro quente com parmesão, visitar o café Le Doix Moulin e andar muuuito foi coisa que não fiz da outra vez. Além de todo esse clima mágico da cidade, eu ainda dei um pulo ao Palácio de Versailles que foi um capítulo a parte. Sem comentários tudo o que se vê por lá. Lembre-se de comprar seu ticket no próprio metrô, o meu eu comprei na estação do Museé D’Orsay. Vc paga 25 euros pelo ticket de trem e entrada ao palácio, tudo junto. E seu ingresso ainda é VIP, o que significa nada de filas.

PARIS-BARCELONA
Desci no aeroporto de Girona, uma cidade catalã bem perto de Barça. Já mais ambientado e podendo dizer que “já conhecendo a cidade” foi mais fácil a chegada até a cada da Jú e do Salsicha. Essa parada em Barcelona foi meio que um descanso da andança que eu estava. Os pontos turísticos eu havia visitado pouco tempo antes, agora era hora de relaxar e me sentir morador da cidade. Nada de

Deixe aqui seu comentário